• Geral 13/03/18 | 21:29:32
  • Moacir apura possível irregularidade no transporte de pacientes
  • Paciente foi esquecida pela empresa responsável pelo transporte do TFD
diminuir o tamanho do texto aumentar o tamanho do texto
  • Fonte/Autor: Ass. Imp. Câmara Municipal de Caçador
  • Foto: Ass. Imp. Câmara Municipal de Caçador

O Vereador Moacir D'Agostini (DEM) quer informações do Executivo sobre um fato que teria ocorrido com o transporte de pacientes do TFD (Transporte Fora de Domicílio) na semana passada pela empresa Schumacher Tur, responsável pelo serviço.

Segundo o parlamentar, que abordou o fato na sessão desta terça-feira, denúncias dão conta que o veículo retornou no dia 6 de março do Hospital Regional São José, na Grande Florianópolis, sem um dos pacientes que estava no grupo de passageiros que se deslocou à região da Capital no dia anterior. Devido a isso, a paciente, que está grávida, precisou permanecer no local até o dia seguinte para poder retornar a Caçador.

"Fomos informados que a consulta da mulher aconteceu às 9h e ela ficou até as 22h30 esperando o transporte, somente neste horário se deu conta que havia sido esquecida. É uma situação inadmissível e que Administração Municipal precisa apurar o fato, buscar saber que era o motorista e responsabilizar os responsáveis", disse, salientando ainda que no dia seguinte um veículo se deslocou de Caçador para busca-la e que ainda foi disponibilizado hotel para que a mesma pudesse repousar na noite anterior.

O Vereador Marcio JF (MDB) informou que também foi procurado pela família da paciente devido ao fato, e que entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde para levantar o caso. "No entanto fomos informados que o Vereador Moacir já havia abordado o problema e que o mesmo já estava sendo solucionado", disse, solicitando para subscrever o documento ao lado de D'Agostini.

comentários