• Polícia 17/02/17 | 11:18:48
  • Caso Viúva Negra: Marli assume ter dado medicamento a Rui
  • Sessão do júri popular teve início às 9h e deve prosseguir até a noite
diminuir o tamanho do texto aumentar o tamanho do texto
  • Fonte/Autor: Jonathan Ribeiro/Rádio Caçanjurê
  • Foto: Jonathan Ribeiro/Rádio Caçanjurê

Iniciou às 9h desta sexta-feira, 17, o júri popular de Marli Aparecida Teles de Souza, conhecida como Viúva Negra, e seu filho Ulisses Antônio de Oliveira. Ambos respondem pela morte de Rui Nadarci de Oliveira. O corpo de jurados é composto por maioria mulheres.

Durante o seu interrogatório, Marli falou pela primeira vez sobre o caso é quebrou o silêncio que mantinha por mais de dois anos. Para o juiz, a ré disse ter dado calmante a Rui, pois ele estava bastante nervoso e agitado no dia. Rui teria ingerido meio frasco de Levonoprasina, medicamento que Marli usa até hoje.

A acusada disse também que o seguro de vida teria sido contratado por Rui e Ulisses sem seu conhecimento, que ficou sabendo dias depois após encontrar o comprovante de pagamento no bolso de uma calça de Ulisses.

Marli disse ainda que a ideia era levar o corpo até o restaurante da vítima que fica próximo a BR 153, porém no caminho, Ulisses que dirigia o veículo, uma Ford F250, teria perdido o controle e optaram por deixar o corpo no local onde foi encontrado.

O júri deve prosseguir até a noite quando sai a sentença dos dois réus.

A qualquer momento mais informações.